Bares, discotecas e ginásios mantêm-se encerrados

Bares, discotecas e ginásios mantêm-se encerrados

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, anunciou, na noite desta quarta-feira, em entrevista à SIC Notícias, que os bares, discotecas e ginásios vão manter-se fechados durante o mês de maio.

De acordo com o governante, a retoma da atividade económica será feita de forma gradual, sempre tendo em conta a evolução da pandemia. 

“Ao fim de uma quinzena poderemos avaliar se este levantamento gradual das restrições determinou ou não um aumento descontrolado do nível de propagação da pandemia. Se, de facto, formos tão disciplinados na circulação pública como temos sido no confinamento, se conseguirmos assimiliar novos hábitos, conseguiremos então verificar se isso foi suficiente” para manter a epidemia sob controlo. Em caso afirmativo, avança-se para a fase seguinte”, explicou, adiantando, que o Governo não vai levantar todas as restrições no próximo mês.

“Não vamos levantar todas as restrições no mês de maio […]. Vão continuar encerrados equipamentos como bares, discotecas, ginásios, um conjunto de equipamentos e eventos onde o convívio e a intensidade de contactos seja maior”, acrescentou o governante que assume a pasta da economia.

Sobre o plano do Governo para a retoma da atividade Siza Vieira sublinhou que “vamos começar a testar este mês a nova forma de circular, comprar e trabalhar, mas isso tem de ser feito com muita cautela”.

Segundo o ministro, as associações com quem o Governo tem contactado “vão assegurar a proteção dos trabalhadores e dos clientes”.

“O que tenho visto é um imenso cuidado, não só em adotar regras muito restritas de proteção dos trabalhadores, como também dos consumidores”, disse.

Abertura por zonas geográficas? “Não estamos a contemplar isso”

Ao ser questionado sobre a possibilidade de abrir estes serviços em zonas geográficas menos afetadas pelo novo coronavírus, Siza Vieira garantiu que o Governo não está a ponderar isso.

“Não estamos a contemplar isso. Não nos parece que seja o adequado. O mais adequado é avaliarmos em cada momento por setores e, por isso, vamos começar com atividades que não são por si só suscetíveis de gerar um grande movimento e uma grande circulação de pessoas”, esclareceu.

Fonte: Notícias ao Minuto

deixe seu comentário


O seu endereço de email não será publicado.

PINHAL NOVO O Tempo

Farmácias de Serviço

PINHAL NOVO O Tempo


Farmácias de Serviço